Agricultura urbana

Cada vez mais as pessoas se preocupam com a qualidade do que comem e com a origem dos alimentos. O momento é ideal para o incentivo dessa prática, em expansão em vários países e que ganha força também no Brasil.

  • produção de alimentos de forma comunitária;
  • base na produção agro ecológica;
  • agroflorestas e hortas em terrenos baldios com incentivo IPTU;
  • diversidade: hortas, lavouras, viveiros, pomares, canteiros de ervas medicinais;
  • criação, de fato, do Jardim Botânico, integrado à produção de alimentos;
  •  feiras para troca ou venda dos produtos;
  • sacolão com produtos orgânicos;
  • sistema colha e pague;
  • hortas nas creches e escolas municipais abertas para uso das comunidades e condomínios;
  • compostagem do lixo orgânico e hortas comunitárias com campanha de educação ambiental;
  •  articulação com associações de moradores para organização de hortas de alimentos e canteiros de plantas medicinais; e
  • valorização de catadores de recicláveis, com fortalecimento das entidades representativas.