Mobilidade urbana

São muitas as propostas que visam solucionar a mobilidade urbana de Floripa, mas, infelizmente, são complexas, caras e projetadas para o futuro. Esse é um problema urgente, que precisa ser resolvido aqui e agora.
Vamos propor faixas exclusivas de ônibus nos horários de pico (6h30min às 8h e das 17h às 19h30min), desenhando o mapa da cidade:

  • Continente: Estreito, Coqueiros e Ivo Silveira;
  • Sul da Ilha: Rio Tavares;
  • Norte da Ilha: dois sentidos da SC-401;
  • Beira Mar Norte, nos dois sentidos;
  • Duas pontes (24h)

Para uma solução efetiva será necessário ainda:

  • dobrar número de ônibus articulados nos horários de pico;
  • introdução de linhas circulares;
  • duplicar a SC-405 do trevo do Campeche ao trevo do Erasmo; e Rua Deputado Antônio Edu Vieira, no Pantanal;
  • melhorar ambiente dentro dos terminais: espaços iluminados, limpos, seguros, bem sinalizados e confortáveis, tanto para usuários quanto para motoristas, cobradores e fiscais;
  • construir túneis para passagem de carros nas travessias Ticen-Camelódromo e Ticen-Rodoviária, deixando os trechos livres para circulação de pedestres e bicicletas;
  • implantar a lei das paradas de ônibus;
  • implantar ciclovias, bicicletários e passeios em locais estratégicos;
  • promover a integração metropolitana e a efetiva integração dos terminais da cidade;
  • aumentar o tempo integração do ticket de um para dois dias;
  • manter a defesa do passe livre para estudantes;
  • introduzir horários diferenciados para servidores públicos;
  • implantar do transporte marítimo e do trem de superfície;
  • regulamentar horários de carga e descarga; e
  • fiscalizar a qualidade das calçadas e acessos para pessoas com deficiência.
Anúncios